WORLDTWITCH.com Home Page - Finding Rare Birds Around the World [Logo by Michael O'Clery] Americas | Asia | Australasia & Pacific | Africa & Middle East | Optics | Books

Site Map

Links

Sounds

New

Brazil

Thailand

Malaysia

Belize

Costa Rica

Galápagos

Vietnam

Trip Advice

Books World

Books Americas

Books Asia

Books Aus/NZ

Books Africa

Books Europe & Middle East

Feeders

Yahoo! Groups & Mailing Lists

FAQs

About

Contact

Hyacinth Macaw Project in Mato Grosso do Sul, Brazil After 10 Years

Excellent video by O Globo, June 2002. (Thanks to Tony Pittman for the link.)

From Ecologia em Notícias (free weekly environmental newsletter from Campo Grande -  ecoacomunic [at] riosvivos.org.br) No. 245, 7 December 2000:

Article on the first ten years of Projeto Arara Azul - study and conservation of Hyacinth Macaws Anodorhynchus hyacinthinus in Mato Grosso do Sul, with a few English translations and comments in brackets. Annual Reports from Projeto Arara Azul are on the Blue Macaws website.

[Since I posted this page, Tony Pittman has done a complete translation of the article on the Blue Macaws website.]

Projeto Arara Azul completa 10 anos

Este ano o Projeto Arara Azul completa 10 anos de estudos dedicados a conservação da arara-azul no Pantanal de Mato Grosso do Sul. Os estudos já catalogaram duzentos e sessenta e quatro ninhos naturais [264 birds in natural nest sites] em 29 fazendas de cinco sub-regiões do Pantanal, a maioria na Nhecolândia, Miranda e Abrobral. Em 19 fazendas também foram instalados 154 ninhos artificiais [154 young in artificial nest boxes on 19 fazendas]. Durante os 10 anos de pesquisa o projeto realizou o monitoramento dos ninhos e das araras-azuis (Anodorhynchus hyacinthinus). Durante o ano de 1999, 74 por cento dos ninhos cadastrados foram monitorados. Destes, cerca de 180 casais colocaram ovos, mas somente 54 tiveram filhotes [In 1999, 74% of the birds hatched during the project were monitored. Of these, approximately 180 pairs laid eggs, but only 54 produced young birds]. Das 74 novas araras-azuis, 58 atingiram idade para levantar vôo. [?? Maybe "54" in the prior sentence was a typo and should have been "74", since macaws typically raise only one young per nest. Of 74 young that were monitored, 58 fledged.] Hoje, nove filhotes que deixaram os ninhos estão sendo monitorados com rádio colar [9 birds are currently being monitored with radio collars] e 400 receberam identificação com uma pulseira. [400 birds have been banded.] Todos estes dados foram divulgados esta semana pela coordenadora do projeto e bióloga, Neiva Guedes. O Projeto Arara Azul conta com uma equipe de duas biólogas, uma zootecnista, dois assistentes e dois estagiários. Ele é executado pela Universidade para o Desenvolvimento do Estado e Região do Pantanal (Uniderp) e já obteve recursos do WWF Brasil de 180 mil reais para os anos de 99, 2000 e 2001. A pesquisa conta ainda com apoio da Toyota e da Pousada Caimã. "Para mim este é um projeto de vida, de conservação a longo prazo, para mais dez, vinte anos", revela Neiva Guedes. Os planos futuros, segundo a coordenadora é expandir os estudos para o Estado de Mato Grosso [they are going to expand the project into Mato Grosso] e conseguir mais respostas sobre aspectos da biologia da arara-azul.

Arara solta dá mais lucro para proprietários

Paralelo aos estudos e pesquisas o Projeto Arara Azul também aplicou a educação ambiental à comunidades locais e turistas do Pantanal de Mato Grosso do Sul. Segundo a coordenadora do projeto, Neiva Guedes, o grupo de pesquisadores conseguiu convencer proprietários, peões e comunidade pantaneira sobre a importância de se preservar as aves. "Os peões e pantaneiros não tinham um diferencial para a arara-azul. Eles viam as araras como viam as emas [Greater Rheas], os jacarés [caimans], as capivaras [capybaras]", diz Neiva. A pesquisadora conta que já teve até proposta para capturar araras-azuis para serem criadas em cativeiro. "Nós fizemos todo um trabalho de conscientização com proprietários das fazendas e hoje, a maioria deles, se convenceu que é muito mais vantajoso ter as araras voando livres pela propriedade do que tê-las em casa, presas", cita a bióloga. Por ser um animal carismático e de grande exuberância em suas cores, a arara azul tem sido explorada pelo ecoturismo aplicado em muitas fazendas do Pantanal, onde o turista paga para ver o vôo desses pássaros. Este é o caso do Refúgio Ecológico Caimã, uma das fazendas visitadas pelo projeto no município de Miranda. Desde 98, vários hóspedes já acompanharam os pesquisadores numa manhã de atividades além de participarem de palestras educativas. Atualmente há registros da arara-azul no Pantanal de MS e MT, Tocantins, Piauí, Maranhão, Bahia, Amazônia e em algumas regiões da Bolívia e Paraguai. Ainda hoje não se sabe o número da população da ave na natureza, mas até a década de 80, estima-se que mais de dez mil animais tenham sido capturados para o tráfico. [The size of the Hyacinth Macaw population still is not known. It is estimated that more than 10,000 were captured by bird trappers during the 1980s.]


Copyright © 1992-2012 John Wall